O Conselho de Segurança da ONU deve votar nesta segunda-feira um novo projeto de resolução que propõe enviar observadores a Aleppo. Uma nova versão do texto, proposto pela França, leva em conta as observações dos russos. Moscou ameaçou vetar a proposta francesa caso ela fosse aprovada.
O embaixador francês François Delattre indicou que os 15 membros do Conselho conseguiram chegar a um acordo sobre um texto "baseado exatamente" no projeto da França, que propõe o envio de observadores internacionais para monitorar a retirada dos civis de Aleppo e a sua segurança.
“É a primeira vez, em meses, depois da "coleção" de vetos que tivemos, que o Conselho de Segurança está de acordo, quer dizer, estaria de acordo, ainda uso o condicional, sobre o texto de uma resolução a respeito de uma questão essencial, que é Aleppo", disse. "Teremos muitos meios e uma vontade comum para evitar que se reproduza uma Srebrenica em Aleppo . Ou seja, uma situação onde depois das operações militares maiores, as milícias locais, têm, de uma certa maneira, "carta branca"para concretizar seus crimes, em condições que podem ser comparadas a atrocidades em massa", declarou.
Votação unânime é esperada
Segundo o embaixador, os observadores precisam de autorização do governo sírio para trabalhar. Seu colega russo, Vitali Churkin, estimou que se trata de "um bom texto", e disse que a votação acontecerá nesta manhã. De acordo com a embaixadora americana, Samantha Power, o projeto "contém todos os elementos essenciais que permitem a supervisão da ONU". Ela disse que é esperada "uma votação unânime".
fonte:portal msn