Com cerca 18% dos votos apurados no Pará, "não" sai na frente

Por Patrícia Monteiro
MARABÁ (Reuters) - As urnas do plebiscito sobre a divisão do Estado do Pará foram fechadas no final da tarde deste domingo e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que não há previsão para o horário de divulgação dos resultados, embora o presidente do TSE Ricardo Lewandowski tenha afirmado que a divulgação deverá ocorrer ainda neste domingo.
Com 18,35 por cento dos votos do eleitorado apurados, o "não" saiu na frente. No plebiscito, cada eleitor teve que opinar em relação à criação de cada Estado, em separado - dizendo "sim" ou "não" a Tapajós e "sim" ou "não"a Carajás.
Por volta das 18h54 (horário de Brasília), 63,75 por cento dos votos eram contrários à criação de Carajás (sul e sudeste do atual Pará) e 36,25 por cento eram favoráveis.
Já 63,18 por cento eram contrários a Tapajós (a oeste) e 36,82 por cento, favoráveis.
Pelo site do Sistema Divulga, disponibilizado pelo TSE (http://divulga.tse.gov.br/) é possível acompanhar a apuração dos votos em tempo real.
No município de Marabá, a votação ocorreu com tranquilidade.
Segundo o tenente-coronel Monteiro, do 4 Batalhão da Polícia Militar de Marabá - responsável pela segurança do município durante a votação - não houve tumultos nem irregularidades durante a eleição. Apenas duas denúncias foram registradas, uma de boca de urna e outra de irregularidade na apresentação de documento. Nenhuma das duas foi confirmada.
Na sexta-feira, foi divulgada a última pesquisa do Datafolha antes do plebiscito. Nela, o índice de rejeição ao desmembramento do Pará em três Estados cresceu, sendo que 65 por cento dos paraenses são contrários à criação de Carajás e 64 são contra Tapajós.
Na pesquisa anterior, estes valores eram de 62 por cento e 61 por cento dos paraenses, respectivamente. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.