Header Ads

SEJA BEM VINDOS AO NOSSO SITE! MARCOLÂNDIA EM ALERTA

PERNAMBUCO - PRESIDENTE DILMA FARÁ NOVA VISITA AO ESTADO



Na próxima semana, a presidente Dilma Rousseff (PT) deve fazer sua terceira visita a Pernambuco desde que assumiu o cargo, em janeiro.

De acordo com informações ainda extra-oficiais, a petista deve chegar ao Recife na quarta-feira (9) para cumprir uma agenda administrativa de dois dias, que inclui uma solenidade do Ministério da Cultura (Minc), um jantar no Palácio do Campo das Princesas, inauguração de obras e assinatura de ordens de serviço, sempre ao lado do governador Eduardo Campos (PSB).

A chegada de Dilma ao Recife está prevista para a tarde da quarta. Às 19h, ao lado da ministra Ana de Holanda (Cultura), ela participa da solenidade de entrega de medalhas da Ordem do Mérito Cultural, no Teatro de Santa Isabel. As comendas são concedidas pelo Ministério da Cultura a personalidades, instituições e grupos artísticos com relevantes serviços prestados à cultura brasileira.

Em seguida, Dilma integrará um grupo, de cerca de 200 convidados, em um jantar oferecido por Eduardo Campos no Salão de Banquetes do Palácio do Governo.

A agenda presidencial da quinta-feira (10) ainda não foi confirmada, mas as informações são de que Dilma e Eduardo participem de uma solenidade no Palácio – juntamente com o ministro das Cidades Mário Negromonte – de lançamento da nova etapa do programa Minha casa, minha vida, envolvendo uma parceria União/Estado para construção de habitações populares.

Depois, a comitiva seguirá para o Curado, onde a presidente e o governador inauguram o Hospital Pelópidas Silveira, o terceiro construído com apoio do governo federal. Os dois primeiros foram os hospitais Miguel Arraes (Paulista) e Dom Hélder Câmara (Cabo).

Dilma e Eduardo devem também assinar a ordem de serviço para a construção do Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru. Todas essas unidades foram prometidas pelo socialista durante as campanhas de 2006 e 2010.

Há também especulações que a presidenta possa chegar ao Sertão do estado, já que foi adiada a visita agendada para o último dia 10 de outubro.

O motivo da vinda de Dilma a Petrolina a região é uma reunião da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) para o lançamento de um programa de irrigação pública voltado ao semiárido.

Fonte - Blog do carlos Britto


DESTAQUE - PERNAMBUCO LIDERA NA PRODUÇÃO DE UVA E MEL



Petrolina e Araripina têm mais em comum do que nomes que rimam e o fato de pertencerem à mesma macrorregião. As duas cidades sertanejas são os destaques do estado nas pesquisas sobre a Produção da Agricultura Municipal 2010 e a Produção da Pecuária Municipal 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Lideram, respectivamente, os rankings nacionais de produtoras de uvas e de mel. No caso de Araripina, uma marca inédita.

Conforme os dados do IBGE, Araripina produziu 655 toneladas de mel em 2010, 145 a mais do que Ortigueira, no Paraná, segundo município da lista, e equivalente a 1,7% do total nacional. Bodocó, também no Sertão do Araripe, ficou na 12ª colocação, com 300 toneladas. Entre os estados, Pernambuco ocupa o nono lugar.

Para o presidente da Federação das Entidades de Apicultura e Meliponicultura de Pernambuco (Feampe) e do Fórum de Agricultura do Sertão do Araripe (Pasa), Idelfonso Lima , a marca é resultado de uma combinação de fatores. Ele diz que, embora a atividade seja realizada em Araripina há mais de 30 anos, só passou a se organizar a partir de 2003, com a criação do Projeto Apis Nordeste, do Sebrae estadual. “Depois da capacitação, os produtores entraram em um patamar de profissionalismo superior ao das outras regiões do Brasil”, afirma.

A capacitação somou-se às características naturais do município, que são propícias ao cultivo de mel. A florada no Sertão do Araripe é mais longa do que em outras regiões, chegando a sete meses de duração. “A média nacional de produção é de 25 quilos por colmeia. Aqui, alcançamos de 65 a 70 quilos e, em alguns casos, cem”, diz Lima. Segundo ele, os agricultores familiares, responsáveis por cerca de 80% da produção, têm de 50 a cem colmeias. Os profissionais, em torno de 500.

A liderança poderia estar ainda mais consolidada, de acordo com a supervisora estadual das pesquisas agropecuárias do IBGE, Remonde Gondim de Oliveira. “Por ser um município de fronteira, é comum que as pessoas venham do Piauí e do Ceará, arrendem uma terra aqui, coloquem as colmeias, colham o mel e levem para seus estados. Então, o produto é contabilizado por lá”, explica. Lima confirma a existência do problema. “Araripina é o que mais produz, mas Pernambuco não vende nada. Todo o mel sai como matéria-prima e é beneficiado em outros estados, como Ceará, Piauí, São Paulo e Santa Catarina.”

Em Petrolina, primeira colocada do ranking nacional desde 2006, foram produzidas 141 mil toneladas de uvas em 2010, ou seja, 10,5% do total no país e 72,5% no estado. A distância, em relação ao segundo lugar, Bento Gonçalves (RS), foi de 41 mil toneladas. “A uva é o segundo produto do estado e vem ganhando espaço devido à exportação”, diz Remonde. Também contribui o fato de a região ser a única do mundo capaz de produzir duas safras e meia ao ano. O gerente da unidade Petrolina do Sebrae, Rodrigo Almeida, lembra que a maioria das uvas cultivadas no município é de mesa
Postar um comentário

Postagem em destaque

Casal e executado a tiros dentro de casa em Caldeirão Grande

Um casal foi executado a tiros dentro de casa na cidade de Caldeirão Grande do Piauí, distante 424 km de Teresina. A divulgação das vítimas...

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.